Resolução Conjunta nº 6: tudo que você precisa saber 

10 de junho de 2024

Você conhece a Resolução Conjunta nº 6 e já se preocupou com a segurança dos seus dados financeiros? Saiba que não está sozinho.

Antes de mais nada, com o avanço da tecnologia, surgem também novas ameaças, especialmente no setor financeiro, onde criminosos estão sempre buscando maneiras de se infiltrar e obter acesso não autorizado aos seus recursos.

Por isso, nesse artigo, falaremos tudo sobre a Resolução Conjunta nº 6 do Banco Central e como as nossas soluções já garantem essa segurança.

Entendendo a Resolução Conjunta nº 6

Primeiramente, a Resolução Conjunta nº 6 é uma medida que estabelece critérios para o compartilhamento de dados e informações sobre indícios de fraudes entre instituições financeiras, instituições de pagamento e outras autorizadas pelo Banco Central.

Em outras palavras, é uma iniciativa para fortalecer a cooperação entre as instituições e criar um sistema mais robusto de prevenção e combate a fraudes no sistema financeiro brasileiro.

Por que a Resolução Conjunta nº 6 é Importante?

Com o aumento das transações digitais e o uso cada vez maior de serviços financeiros online, os criminosos têm mais oportunidades do que nunca para realizar golpes e fraudes.

Nesse sentido, só no ano passado, os prejuízos calculados decorrentes de fraudes foram alarmantes, chegando a R$ 2,5 bilhões no sistema financeiro nacional. Esses números são um alerta para a necessidade de medidas eficazes de segurança.

Além disso, uma pesquisa recente da empresa SAS revelou que 84% dos brasileiros entrevistados mudariam de prestador de serviços em casos de golpe.

Ou seja, isso mostra que a segurança é uma preocupação crescente entre os consumidores, e as instituições financeiras precisam estar à altura dessa expectativa se quiserem manter a confiança de seus clientes.

Como a Resolução Conjunta nº 6 Funciona na Prática?

Na prática, a Resolução Conjunta nº 6 estabelece que o compartilhamento de dados deve ser feito por meio de um sistema eletrônico que permita o registro, a alteração, a exclusão e a consulta de informações sobre indícios de ocorrências ou tentativas de fraudes.

Isso significa que as instituições financeiras terão acesso a um banco de dados compartilhado, onde poderão verificar se há alguma suspeita de fraude relacionada a determinado cliente ou transação.

Benefícios para as Instituições Financeiras e os Consumidores

Essa nova medida traz benefícios tanto para as instituições financeiras quanto para os consumidores.

Antes de mais nada, para as instituições, o compartilhamento de informações permite uma melhor identificação de perfis que representam ameaças ao mercado, além de estimular a cooperação entre as instituições na luta contra as fraudes.

Em outras palavras, significa que as instituições poderão implementar controles e procedimentos preventivos mais eficazes, reduzindo os riscos nas operações e protegendo seus clientes.

Para os consumidores, a Resolução Conjunta nº 6 significa uma maior segurança nas transações financeiras.

Com o compartilhamento de dados, as instituições financeiras serão capazes de identificar e mitigar atividades fraudulentas com mais rapidez e eficiência, protegendo assim os recursos dos clientes e garantindo a integridade do sistema financeiro como um todo.

Desafios e Oportunidades da Resolução Conjunta nº 6

Em relação aos desafios e oportunidades, apesar dos benefícios evidentes da Resolução Conjunta nº 6, também há desafios a serem enfrentados. Um deles é garantir o cumprimento das normas de proteção de dados, especialmente da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

É essencial que o compartilhamento de informações seja feito de forma transparente e em conformidade com a legislação, respeitando a privacidade e os direitos dos consumidores.

No entanto, a Resolução Conjunta nº 6 também traz oportunidades para empresas de tecnologia e segurança da informação.

Com a crescente demanda por soluções de segurança cibernética, essas empresas têm a chance de oferecer serviços inovadores que ajudem as instituições financeiras a se adequarem à nova regulamentação.

Nossas soluções que garantem essa segurança

As soluções da Anbetec, como Tax Thor, Hub E-commerce, EDI Financeiro e Boleto Pix, desempenham um papel fundamental na garantia da segurança financeira por meio de APIs (Interfaces de Programação de Aplicações).

Vamos entender como cada uma delas contribui para esse objetivo:

1. Tax Thor:

O Tax Thor é uma solução essencial para empresas que lidam com questões fiscais e tributárias. Por meio de suas APIs, o Tax Thor oferece integração com sistemas de gestão empresarial, permitindo automatizar obrigações contábeis e fiscais.

Traz maior agilidade para o processo de manutenção do livro fiscal, como controle de notas de vendas e ajuda a manter em conformidade com a legislação vigente.

IGarantindo que as empresas estejam sempre em dia com suas obrigações fiscais, evitando penalidades e garantindo a segurança financeira.

2. Hub E-commerce:

O Hub E-commerce é uma plataforma completa para gerenciamento de lojas virtuais. Suas APIs permitem a integração com diferentes sistemas e serviços, desde a gestão de estoque até o processamento de pagamentos.

Isso proporciona uma experiência de compra fluída e segura para os clientes, oferecendo aos comerciantes as soluções necessárias para administrar suas operações de forma eficiente e segura.

3. EDI Financeiro:

O EDI Financeiro é uma solução poderosa para automatizar processos financeiros, tornando-os mais rápidos e precisos.

Além disso, o EDI oferece integridade e precisão dos dados, garantindo que os documentos estejam corretos antes de serem processados.

Em suma, suas APIs facilitam a integração com sistemas bancários, permitindo o envio e recebimento de pagamentos de forma segura e eficiente, permitindo o acompanhamento das baixas de títulos em tempo real.

Além disso, o EDI Financeiro oferece recursos avançados de conciliação de extratos e controle de boletos, garantindo uma gestão financeira precisa e livre de falhas. 

4. Boleto Pix:

Igualmente, o Boleto Pix revoluciona o sistema de pagamentos no Brasil, oferecendo uma alternativa rápida e segura aos boletos tradicionais. Suas APIs permitem a geração e o recebimento de boletos Pix de forma integrada com os sistemas das empresas.

Isso significa que os clientes podem pagar suas contas instantaneamente, enquanto as empresas têm acesso imediato aos recursos, garantindo uma gestão financeira mais eficiente e segura.

Conclusão

Por fim, as soluções da Anbetec são projetadas para oferecer segurança financeira por meio de APIs, permitindo uma integração perfeita com os sistemas das empresas e garantindo processos financeiros mais eficientes.

Dessa forma, essas soluções são essenciais para empresas que buscam garantir a conformidade fiscal, oferecer uma experiência de compra segura aos clientes e otimizar sua gestão financeira.

Saiba mais falando com um especialista da Anbetec! 

Outros posts

Antes de mais nada, você conhece as vantagens do Winthor …

O Universo TOTVS é um evento promovido pela TOTVS, uma …

Em primeiro lugar, você já ouviu falar em EDI Financeiro …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ligamos para você!

Envie uma mensagem para nosso time!

Clique na imagem para resgatar seu voucher de suporte Winthor.